Friday the 13th (Sexta-Feira 13)

A irmã de Clay desapareceu misteriosamente nos bosques de Crystal Lake, ao tentar encontra-la acaba por conhecer um grupo de jovens estudantes que estão na zona para gozarem um fim-de-semana. Todos eles estão prestes a descobrir que Crystal Lake não é a apenas um local bonito e isolado onde podem divertir-se durante uns dias, antes pelo contrário.

Crítica: Friday the 13th já foi alvo de vários remakes, o que por um lado é bom sinal e por outro nem tanto, mas eu pessoalmente não sou contra remakes, desde que sejam bem feitos. Friday the 13th é um filme um tanto ”Gore”, que todos os fãs da saga original irão achar razoável, e todos aqueles que não estão familiarizados com a saga original, irão gostar.

O filme tem todos aqueles clichés do século 21 (vários adolescentes, cenas violentas, sangue, sexo, etc…), e são filmes como este que atraem a população ao cinema (principalmente os mais jovens), tornando Friday the 13th numa obra completamente/puramente comercial.

É preciso ter em atenção que o filme não é bem um remake de um outro filme da saga original, mas sim um género de ”Best Of” da quadrologia original, tirando um pouco de cada filme. É preciso termos em atenção também, que o filme deve ser avaliado por um todo, ou seja, é um filme repleto de clichés do século 21, com mortes vistosas e sangrentas, ideal para se ver numa sala escura com os amigos (o que me parece ser o objectivo dos produtores), e nesse aspecto conseguiram acertar em cheio.

A nudez é excessiva, e para um filme de terror como é o caso de ”Sexta-Feira 13”, os diálogos centram-se muitas vezes em sexo ou drogas. Uma das piores partes do filme, surge quando tentaram dar um factor mais humano a Jason (ele não matou inicialmente uma das raparigas) e isso demonstra alguma humanidade por parte do terrível assassino…hora, Jason sempre foi encarado como uma maquina de matar, e não um ser com coração, penso que esse foi o ponto mais baixo do filme.

O filme também tem pontos altos naturalmente, principalmente para quem gosta de filmes ”Gore”, fornecendo minutos de pura nostalgia, sorrisos, e sustos. A história é inspirada na quadrologia original, e portanto não à muito a falar sobre o argumento. A banda sonora faz o seu trabalho razoavelmente bem, sem tomar grande destaque, mas dando uma certa intensidade as cenas.

Os actores são razoavelmente bons, sendo que o destaque vai para Jared Padalecki (Clay Miller), Amanda Righetti (Whitney Miller) e Danielle Panabaker (Jenna). Jared Padalecki é conhecido principalmente pelo seu trabalho feito na série ”Supernatural”, ou mesmo noutros filmes de terror como ”House of Wax” e ”Cry_Wolf”. Parece que o rapaz está sempre ligado a filmes/series com sangue.

Amanda Righetti também não é uma novata em filmes de terror, ”Return to House on Haunted Hill” marcou a sua passagem de series televisivas para o mundo cinematográfico, e Danielle Panabaker estreia-se num filme do género, embora já tenha tido uma participação no filme ”Mr. Brooks” e desenvolvido uma boa passagem na serie Shark. Um bom filme para ver com os amigos, mas que tira um pouco do brilho aos filmes originais da saga.

Título Original: Friday the 13th (2009)
Realização: Marcus Nispel
Argumento: Victor Miller
Actores: Jared Padalecki, Amanda Righetti, Derek Mears
Género: Terror, Mistério
Avaliação: 6 out of 10 stars (6 / 10)

André Ramalho

Sou um apaixonado por filmes e cinema, e por isso resolvi criar este blog, com o intuito de partilhar as minhas opiniões e críticas sobre filmes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *