Watcher

Julia e o marido (Francis) mudam-se para a Roménia, depois dele receber uma oportunidade de emprego lá. Com o passar do tempo Julia acaba por sentir-se muito sozinha, e um pouco colocada de parte num país que não conhece. Certa noite, ao olhar pela janela repara num homem no prédio em frente a olhar fixamente para ela, esta situação repete-se durante vários dias, e a certa altura Julia apercebe-se que está a ser vigiada, não só no seu apartamento mas também numa ida ao supermercado e cinema. Será mesmo verdade, ou estará Julia apenas frágil e a imaginar coisas que não são verdade?


Crítica: Watcher foi uma agradável surpresa, provavelmente um dos melhores filmes de 2022, mas sei que pode ser uma opinião um pouco polémica porque vão existir muitas pessoas que pura e simplesmente não vão gostar do filme. É uma longa metragem bastante lenta, é preciso alguma paciência e hoje em dia muitas pessoas não conseguem aguentar um filme destes, mas se conseguirem, se realmente estiverem num dia com tempo e paciência para apreciar, vão ver que é um excelente filme.

A história é cativante, existem reviravoltas subtis no argumento que me fizeram pensar várias vezes que a personagem principal talvez estivesse só a imaginar certas coisas. A forma como a história se desdobra é excelente, é um filme lento é certo, mas manteve-me motivado e na dúvida desde o inicio.

O final é exactamente aquilo que queria ver, e isso deu-me uma sensação de satisfação enorme!

A certa altura pensei que o final não iria prestar esclarecimentos, que a conclusão da história teria de ser feita pelo espectador, mas felizmente não aconteceu desta forma… o final é exactamente aquilo que queria ver, e isso deu-me uma sensação de satisfação enorme. É óptimo acabar de ver um filme e sentir que o final é exactamente o que queríamos, sabe bem! Eu não gosto particularmente de finais abertos, em que não existe uma conclusão ou um desfecho propriamente dito, acho que isso funciona bastante bem para certas pessoas, mas não para mim.

A actriz Maika Monroe está excelente no papel desta jovem solitária, sou apreciador do seu trabalho desde que vi o filme “Hot Summer Nights“, depois disso julgo que sempre a vi neste tipo de papéis mais dramáticos, lembro-me da mini-série “The Stranger”, do filme “The Education of Fredrick Fitzell” e do short filme “How to Be Alone”, são tudo thrillers, onde a personagem principal não tem a vida facilitada, talvez a actriz goste deste tipo de papéis, ou simplesmente sofre de type cast, seja de que forma for, é óptima neste tipo de filmes! Os outros actores também desempenham o seu papel eficazmente.

Ignorando short filmes, e uma participação num segmento do filme “V/H/S/94”, Chloe Okuno é na prática uma estreante na realização… e que bela estreia! Vou ficar atento aos próximos trabalhos desta realizadora! Em relação ao filme e para terminar, recomendo… recomendo vivamente!


Título Original: Watcher (2022)
Realização: Chloe Okuno
Argumento: Zack Ford
Actores: Maika Monroe, Karl Glusman, Burn Gorman
Género: Mistério, Terror, Drama
Avaliação: 8 out of 10 stars (8 / 10)


André Ramalho

Sou um apaixonado por filmes e cinema, e por isso resolvi criar este blog, com o intuito de partilhar as minhas opiniões e críticas sobre filmes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.