The Curious Case of Benjamin Button (O Curioso Caso de Benjamin Button)

Benjamin Button (Brad Pitt) nasceu em Nova Orleans, com uma estranha aparência e doenças que geralmente aparecem a pessoas de oitenta anos. Com o passar do tempo fica claro que Benjamin nasceu velho e com o passar do tempo rejuvenesce. O filme conta a sua peculiar história de vida, cheia de atribulações desde 1918 até à actualidade, e claro a sua incrível história de amor.

Crítica: É logo no início que começamos a ficar presos ao que se passa no ecrã. A história, além de possuir contornos de fábula, apresenta-se como uma história que é capaz de colocar o espectador a pensar e a reflectir sobre várias questões, sendo que provavelmente a mais importante é mesmo a morte, ou de outra perspectiva a vida, deixando ao vosso critério, qual será a mais importante.

Um homem que vive preso no seu corpo, que nasce velho e vai rejuvenescendo, não o impedindo de viver, apenas obrigando-o a fazer um percurso estranho e curioso em relação a todos os outros. O que verdadeiramente é importante, não é o tempo que se vive mas sim o que se consegue fazer durante esse tempo. As emoções e todos os sentimentos passam assim para o espectador de uma forma fluida, através das revelações do personagem principal, presenteando um relato fiel da sua vida através das memórias na forma de diário. A história é mágica e no seu desenrolar vai sendo apoiada por várias diegeses (narrativas) paralelas, representadas por personagens marcantes, que iniciam Benjamin nas lides do mundo, muito bem interpretadas por grandes actores. A química entre Pitt e Blanchett é notória, e alguns personagens considerados secundários chegam mesmo, nalgumas vezes, a alcançar um estatuto bem mais relevante do que à primeira vista possa parecer.

Tecnicamente o filme está muito acima da média. Uma produção excelente, ou não se tratasse de um filme de época. Uma fotografia aprimoradíssima, com planos que acabam por ser verdadeiros quadros, um guarda-roupa cuidado e efeitos especiais evidentemente trabalhados de forma aprofundada.

Em suma um filme, que apesar da longa duração (não se perderia muito com alguns cortes), consegue sempre cativar o espectador, com sequências magníficas (a da batalha em pleno mar aberto, as imagens da guerra no início e a sequência final), que demonstra a capacidade visionária de David Fincher e que comprova a mestria da soberba realização que encerra. David Fincher é mesmo um dos melhores realizadores da actualidade.

Título Original: “The Curious Case of Benjamin Button” (2008)
Realização: David Fincher
Argumento: Eric Roth
Actores: Brad Pitt, Cate Blanchett, Tilda Swinton
Género: Drama, Romance
Avaliação: 9 out of 10 stars (9 / 10)

André Ramalho

Sou um apaixonado por filmes e cinema, e por isso resolvi criar este blog, com o intuito de partilhar as minhas opiniões e críticas sobre filmes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.